domingo, 6 de outubro de 2013

Uma carta, um desabafo, um último pedido de ajuda.

Caras leitoras.
Faz tanto tempo que eu não entro no blog que até uma leve vergonha me passa, faz tanto tempo e tantas coisas aconteceram nesse período em que eu não detalhei nada para vocês... As coisas tem ido de mal a pior, de bom a bom, não melhor, mas uma coisa confortável ou não. Primeiramente eu quero compartilhar uma coisa muito importante com vocês, estou na casa dos 59 novamente, me pesei e estou com 59,2, ok próxima noticia, sobre minha pessoa, sou uma granada e a qualquer momento eu estouro, ou sou um buraco vazio frio e úmido onde ninguém quer ficar é um lugar horrível mas um lugar meu, me sinto cada vez mais vazia e isso não me importa me deixa... hmmm... vamos se dizer... feliz ? É tão confuso. Bom depois vem o dia em que eu comi tanto mas tanto em menos de 10 minutos, tomei quase um litro de água e vomitei até a mia me mandar parar ( ou seja até ver sangue escorrer da minha garganta) resultado? Fiquei um dia inteirinho sem poder falar porque machuquei a garganta demais e a dor era insuportável, acabei dizendo que estava ficando gripada e que era dor de garganta.Estou com novos cortes, marcas e que nunca mas vão sair da minha pele e foda-se, estou tentando seguir uma dieta que consiste em 210 calorias por semana( sim eu vou seguir essa dieta). Eu encontrei alguém sabe, alguém que é legal, mas o outro alguém também era legal e me destruiu e me tornei o que sou hoje, não consigo me apegar a esse outro menino que conheci e isso ta dificultando as coisas, perdi um lado, uma parte da minha pessoa morreu literalmente, eu sou um buraco oco e úmido sem nada e esse menino não vai conseguir me ajudar porque eu não quero que ele me ajude. Minha  amiga esta com bulimia, é claro que eu não falei pra ela nada sobre minha história porque isso é meu, particular, apenas meu, e ela iria acabar dizendo que eu só sou assim porque ela também esta. A vida tem me pregado tantas peças... Assuntos familiares: Minha mãe literalmente abandonou eu e meu irmão, ela só pensa no namorado drogado dela e no novo bebê, eu não culpo essa criança, vou amar ela, mas minha mãe é uma vagabunda por ter esquecido de dois filhos, na verdade eu nem me preocupo mais eu quero é que ela se foda, só tenho pena do meu irmão mas foda-se, ela me machucou demais, eu não preciso dela, não foi ela quem me criou, não foi ela que estava do meu lado quando eu fiquei mal, e nunca vai ser e então não vai ser que vai estar do lado dela quando ela precisar, eu não fui criada por ela e sim pela minha avó, meu pai é um assunto muito delicado de se tratar, ele me trata com desprezo e com ódio mas ele nunca me abandonaria, eu acho ( ultimamente as pessoas andam me abandonando ). Tentei conversar com uma amiga mas eu não consigo, ninguém nunca para pra me escutar sem ponderar os problemas seus, eu acho que eu preciso de uma pessoa que nem eu que me escute e esqueça os problemas por um minuto e me deixe falar, falar e falar e tirar toda essa dor e rancor e magoa que eu tenho dentro de mim, porque é isso que eu preciso... Já pensei em pedir pro meu pai me dar dinheiro para ir num psicologo, mas não eu vetei essa ideia, as coisas andam desandando tanto, meu coração esta esmagado e a dor não é de um coração partido por um menino e sim um coração despedaçados por maldades que a vida me trouce tão nova... Eu penso naquela palavrinha magica todos os dias em que eu me acordo, eu penso nela toda a hora, eu penso nela em cada minuto do meu dia e fico imaginando o dia que eu conseguir fazer isso, as coisas vem me machucando cada vez mais, cada vez mais mesmo e eu não tenho absolutamente ninguém que me diga " Calma, tudo vai ficar bem." eu não tenho ninguém que me peça pra parar de vomitar ou para parar de me cortar. Tenho outra amiga que se corta e mostra pra deus e mundo esse problema, e essa bulímica que fica, a eu não como, não gosto de comida, e todo mundo fica com pena, as vezes me da vontade de gritar e dizer, " OLHEM PRA MIM SOU BULÍMICA NÃO COMO E ME CORTO MAS ESTOU SEMPRE SORRINDO." Meu problemas nunca passam para fora do meu quarto, eu vivo numa nuvem preta aqui dentro e não tem uma ameaça de melhoras e isso machuca porque eu só quero ajuda e ninguém me vê. Ainda continuam ai ? por favor continuem ...
As coisas vem piorando cada dia mais, é uma dor massacrante que me corroí a alma, eu estou literalmente morta, morta por dentro e qualquer dia desses.. morta por fora.
 Estou tão arrasada, vocês conseguem sentir a minha dor através de minhas palavras? 
Eu tento, eu juro que tento mas as coisas não estou adiantando de um nada, esse menino que eu conheci, alguém que me mostrou ser bom, mas eu não consigo, e me parte mais ainda o coração saber que eu estou tentando e no final quem vai sair machucado vai ser um cara tão legal quanto ele, porque eu não me importo mais com sentimentos... Me tornei o que eu tanto queria, minha parte boa morreu e não volta mais. Eu sou completamente má e não quero piedade de ninguém, queria ajuda e ninguém me ajudou, dei um milhão de sinais e ninguém veio me acudir, me deixaram cair nesse abismo e quando alguém joga uma corda eu a arranco da mão da pessoa e a deixo no chão, não eu não quero sair do meu buraco, por favor me deixe morrer apenas..
E um suspiro eu acabo deixando mais uma torturante carta para vocês, espero poder postar outro dia para vocês e voltar com alguma noticia boa.
Com todo o amor.
D. xoxo

3 comentários:

  1. Quando precisar conversar conte com agente, somos todas diferentes e muito semelhantes ao mesmo tempo rs, temos dias, períodos ou até uma vida ruim, mas não estamos só...
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá meu anjo!
    Quanto tempo distante daqui! Estava preocupada contigo e sentindo sua falta.
    Puxa... Não imaginei que as coisas estivessem tão ruins e difíceis pra você.
    Definitivamente não é fácil encarar tudo sozinha, não é fácil dar todos os sinais de que precisa de ajuda e continuar sofrendo, com a sensação de que ninguém se importa.
    Mas olhe, dane-se o mundo, dane-se todos eles. Nós estamos aqui com você, nós nos importamos. Separadas por quilômetros, mas estamos unidas, porque nos compreendemos. E sempre que você precisar falar, nós vamos estar aqui pra te ouvir.
    O que eu te digo?
    Você não está só, de modo algum.
    Flor, você tem que ficar bem, você vai ficar bem. Ok?
    Olhe, me mande um e-mail se quiser, assim conversamos melhor e eu farei todo o possível pra te ajudar no que puder. E sabe por que? Porque eu já passei pelo que você está passando, porque eu sei como é difícil lidar com isso.

    ResponderExcluir
  3. Estou muito preocupada com você, porque sua dor se parece com a minha, e eu posso imaginar como dói, porque acredite, eu sinto tudo isso dentro de mim.
    Você pode me responder? Onde você mora mesmo? Se for em São Paulo, eu procurei ajuda no núcleo de psicologia da minha faculdade, isso na semana passada, e já marcaram uma consulta pra mim essa semana, o bom disso é que eu não precisei pedir socorro pra ninguém da minha família, porque todas as vezes que minha mãe ou alguém tentou me ajudar, sentia que era por desencargo de consciência, que é pior que piedade na minha opinião. Então eu tomei a atitude de ir lá no núcleo, que é de graça, e em qualquer faculdade de psicologia existem esses apoios! Eu não sei se isso vai me ajudar, ou se ajuda psicológica te faria bem, mas vamos tentar? Vamos fazer isso juntas? Vamos nos dar uma chance. Você merece fazer isso por você, já que ninguém nunca fez.
    Meu e-mail: luhgp_s2@hotmail.com
    Esse é meu e-mail pessoal, que uso diariamente, vou ficar esperando seu contato, tá?
    Fica bem, dói, eu sei que dói, e dizer pra ficar bem não ajuda em muita coisa, mas acho que só de ter alguém que diga "olha, eu entendo sua dor", pode te trazer novas perspectivas.
    Se cuida! <3

    ResponderExcluir